Quem é o goleirão responsável pela eliminação da Espanha da Copa?

Bono até sorriu para sair bem na foto da defesa de um dos pênaltis espanhóis REUTERS/PEDRO NUNES - 6.12.2022

Bono defendeu dois pênaltis espanhóis nas oitavas e ajudou a equipe a chegar pela primeira vez às quartas de final

A classificação do Marrocos para as quartas de final da Copa do Qatar teve um gosto ainda mais especial para Yassine Bounou, ou Bono, como o goleiro é chamado, que veste a camisa 1 marroquina.

Na disputa de pênaltis, ele defendeu dois, de Soler e Sergio Busqets. Como Sarabia bateu a primeira cobrança espanhola na trave e Benoun perdeu para os marroquinos, os árabes venceram os espanhóis por 3 a 0. 

O goleiro já havia se destacado contra a Croácia, no segundo jogo do Marrocos no Mundial, mas hoje foi demais. No jogo de estreia, contra a Bélgica, ele também surpreendeu. No entanto, não foi por defesas sensacionais, e sim por ter passado mal e precisado ser substituído antes mesmo de cantar o hino.

Nascido em Montreal, no Canadá, Bono mudou-se aos 8 anos para o Marrocos. Lá, começou a jogar futebol e foi revelado no Wydad Casablanca. Finalista da Liga dos Campeões da África, aos 19 anos, ele logo foi comprado pelo Atlético de Madrid.

Atualmente com 31 anos, ele defende o Sevilla. No time do sul da Espanha, até gol já fez. No ano passado, contra o Valladolid, de Ronaldo, aproveitou uma jogada confusa na área adversária e empatou a partida em 1 a 1. 

Até chegar ao Sevilla, Bono atuou pelo time B do Atlético de Madrid e foi emprestado para o Real Zaragoza e para o Girona. O jogo virou, e na temporada passada ele foi eleito o melhor goleiro de La Liga; ficou 13 jogos sem ser vazado. 

Bono é alvo do Aston Villa da Inglaterra e, segundo o jornal espanhol Estadio Deportivo, os ingleses topam pagar até 50 milhões de euros, pelo jogador. Vale lembrar que o Sevilla pagou 4 milhões de euros pelo goleiro.