Indonésia bane do futebol dirigentes responsáveis por partida que deixou 131 mortos

Indonésia bane do futebol dirigentes responsáveis por partida que deixou 131 mortos
Ao menos 131 pessoas morreram durante partida de futebol na Indonésia STR / AFP

No sábado passado, uma briga generalizada ocorreu durante jogo entre Arema FC e Persebaya Surabaya, pela primeira divisão

A Federação Indonésia de Futebol suspendeu para sempre, nesta terça-feira (4), dois dirigentes do clube Arema FC, depois dos incidentes que causaram a morte de pelo menos 131 pessoas no último final de semana no estádio do time.

Abdul Haris, dirigente do comitê de organização do Arema FC, e um membro de segurança “não deverão mais exercer atividades no mundo do futebol até o fim da vida”, disse em uma coletiva de imprensa o presidente do comitê de disciplina da federação local, Erwin Tobing.

Policiais afastados

As autoridades da Indonésia afastaram ainda nove policiais envolvidos na tragédia que matou ao menos 131 pessoas em um estádio de futebol na cidade de Malang, no último sábado. “Vamos garantir que as leis sejam seguidas contra qualquer um que seja considerado culpado”, disse o chefe de polícia da província de Java Oriental, Nico Afinta, em entrevista coletiva.

Afinta também informou que a polícia planeja fornecer mais detalhes sobre o caso. No momento, sabe-se que o chefe da polícia de Malang, Ferli Hidayat, e outros nove oficiais foram afastados do cargo enquanto as investigações são realizadas e que 28 oficiais estão sendo interrogados devido aos incidentes após a partida de sábado.

Briga generalizada vira tragédia

A briga generalizada, que terminou em tragédia, aconteceu no último sábado (1º), durante uma partida de futebol em Malang, na Indonésia. O jogo em questão era entre Arema FC e Persebaya Surabaya, pela primeira divisão nacional. Ao menos 180 pessoas ficaram feridas no confronto.

O tumulto teve início após o apito final. Em campo, o Persebaya, visitante, venceu o Arema por 3 a 2. Segundo relatos da imprensa local, a confusão começou quando torcedores do time da casa invadiram o gramado para protestar contra jogadores e membros da comissão técnica.